O Discurso escolar ecossistêmico

Análise de livros didáticos de biologia do PNLD 2018-2020

Autores

  • Wanderson Rodrigues Morais UNESP, Rio Claro
  • Maria José Pereira Monteiro de Almeida UNICAMP
  • Juliana Rink UNICAMP

Palavras-chave:

Materiais didáticos, Ecologia de ecossistemas, Análise do discurso

Resumo

Neste estudo, objetivamos compreender como são enunciadas noções da ecologia de ecossistemas e o funcionamento discursivo que os autores dos livros didáticos de biologia no PNLD de 2018 utilizam. Apoiamo-nos na Análise de Discurso francesa, de Michel Pêcheux e colaboradores. Os resultados mostram que o funcionamento discursivo, empregado pelos autores dos livros didáticos, se faz pelo uso de pré-construídos e efeitos de sustentação que articulam aspectos da temática ambiental aos conceitos ecossistêmicos, caracterizando-se por uma ecologização dos fenômenos ambientais. Quanto ao aspecto historiográfico, este se apresenta como predominantemente escasso ou ausente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Wanderson Rodrigues Morais, UNESP, Rio Claro

Doutor em Ensino de Ciências e Matemática, e, atualmente, pós-doutorando na UNESP/Rio Claro.

ORCID: https://orcid.org/0000-0003-2441-8789

Maria José Pereira Monteiro de Almeida, UNICAMP

Professora Titular aposentada, atuando nos programas de pós-graduação em Educação e PECIM - UNICAMP. ORCID:  https://orcid.org/0000-0001-7652-4730

Juliana Rink, UNICAMP

Docente da Faculdade de Educação, atua no programa de pós-graduação PECIM - UNICAMP.

ORCID: https://orcid.org/0000-0003-3491-8306

Referências

AMABIS, J. M; MARTHO, G. R. Biologia Moderna. São Paulo: Editora Moderna, 2018.

BEGON, M.; TOWNSEND, C. R.; HARPER, J. L. Ecology from individuals to ecosystems. 4. Ed. London: Blackwell Publishing, 2006.

BEZZON, R. Z.; DINIZ, R. E. S. O conceito de ecossistema em livros didáticos de biologia do ensino médio: abordagem e possíveis implicações. Educação em Revista, Belo Horizonte, v. 36, n. 1, p. 01-17, 2020.

BRASIL. Lei n. 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Brasília: Casa Civil, 1996. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394.htm. Acesso em: 12 jun. 2023.

BRASIL. Parâmetros Curriculares Nacionais (1ª a 4ª séries). Brasília: MEC, 1997.

BRASIL. Ministério da Educação. Edital de Convocação 4/2015-CGPLI. Processo de Inscrição e Avaliação de Obras Didáticas para o Programa Nacional do Livro Didático - PNLD 2018. Brasília: MEC, 2015.

BRASIL. Ministério da Educação. PNLD 2018: Biologia – guia de livros didáticos – Ensino Médio. Brasília: MEC/SEB, 2018.

BRASIL. Ministério da Educação. PNLD 2018 – Valores de aquisição por editora. Brasília: MEC, 2018b.

BRASIL. Ministério da Educação. Diretrizes curriculares nacionais para o ensino médio. Brasília: MEC, 2018c.

BRUGLIATO, E. T. Um estudo com licenciandos em física sobre a energia nuclear em livros didáticos e textos de divulgação científica. 2020. 259 f. Tese (Doutorado em Ensino de Ciências e Matemática) - Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2020.

CARVALHO, I. C. M. Territorialidades em luta: uma análise dos discursos ecológicos. 1989. 142 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - FGV: Instituto de Estudos Avançados em Educação, Rio de Janeiro, 1989.

COUTINHO, M. Os desafios historiográficos educacionais da ecologia contemporânea. Em Aberto, Brasília, [s.v.], ano 11, n. 55, p. 42-48, 1992.

DEL POZZO, L. As atividades experimentais nas avaliações dos livros didáticos de Ciências do PNLD 2010. 2010. 150 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2010.

KATO, D. S. O conceito de ecossistema na produção acadêmica brasileira em educação

ambiental: construção de significados e sentidos. 2014. 233 f. Tese (Doutorado em Educação

Escolar) - Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Araraquara, 2014.

LEWINSOHN, T. Primórdios da ciência ecológica no Brasil colonial e imperial. Filosofia e História da Biologia, São Paulo, v. 11, n. 2, p. 347-381, 2016.

LINHARES, S; GEWANDSZNAJDER, F; PACCA, H. Biologia Hoje. 3. ed. São Paulo: Ática, 2018.

MEDEIROS, C. Efeitos de relações de poder no discurso ecológico sobre preservação de árvores da arborização urbana de Recife/PE. 2009. 186 f. Dissertação (Mestrado em Linguística e Ensino) - Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2009.

MORAIS, W. R. História e natureza da ciência no ensino de biologia: perfil e concepções de professores em serviço e de materiais didáticos. 2016. 230p. Dissertação (Mestrado em Educação para a Ciência), Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Bauru, 2016.

MOTTA, A. L. A. R. O sujeito no discurso ecológico sobre a pesca na cidade de Cáceres estado de Mato Grosso. 2003. 137p. Dissertação (Mestrado em Linguística). Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2003.

ODUM, E. P.; BARRET, G. W. Fundamentals of ecology. 5. ed. Boston: Cengage Learning, 2007.

ORLANDI, E. P. As formas do silêncio: no movimento dos sentidos. Campinas: Editora da Unicamp, 2007.

PÊCHEUX, M. Semântica e discurso: uma crítica à afirmação do óbvio. Trad. Eni Puccinelli Orlandi, Lourenço Chacon Jurado Filho, Manoel Luiz Gonçalves Corrêa, Silvana Mabel Serrani. Campinas: Editora da Unicamp, 1995.

PÊCHEUX, M. Análise automática do discurso. In: GADET, F.; HAK, Tony (orgs.) Por uma análise automática do discurso: uma introdução à obra de Michel Pêcheux. 2. ed. Campinas: Editora da Unicamp, 1997. p. 61-161.

PÊCHEUX, M. Papel da Memória. In: ACHARD, P. et al. (org.). Papel da Memória. Tradução: José Horta Nunes. Campinas: Pontes, 1999. p. 49-57.

RICKLEFS, R. E. The economy of nature. 6. ed. New York: W. H. Freeman and Company, 2009.

ROSA, M. D. O uso do livro didático de ciências por professores do 6º ao 9º ano do ensino fundamental: um estudo de abrangência nacional. 2019. 184 f. Tese (Doutorado em Ensino de Ciências e Matemática) - Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2019.

SILVA, S. R. A constituição e a materialização do discurso ecológico em reportagens da mídia impressa brasileira. 2016. 131p. Dissertação (Mestrado em Linguística), Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2016.

TANSLEY, A. G. The use and abuse of vegetational concepts and terms. Ecology, v.16, p.284-307, 1935.

THOMPSON, M., RIOS, E., P. Conexões com a Biologia. São Paulo: Editora Moderna, 2018.

Downloads

Publicado

2023-07-06

Como Citar

RODRIGUES MORAIS, W.; ALMEIDA, M. J. P. M. de; RINK, J. O Discurso escolar ecossistêmico: Análise de livros didáticos de biologia do PNLD 2018-2020. Revista Internacional de Pesquisa em Didática das Ciências e Matemática, [S. l.], p. e023010, 2023. Disponível em: https://periodicoscientificos.itp.ifsp.edu.br/index.php/revin/article/view/1067. Acesso em: 23 fev. 2024.