Para a compreensão da colaboração docente

um estudo com professores de matemática

Autores

  • Joaquim Machado Universidade Católica Portuguesa
  • Paulo Gil Agrupamento de Escolas de Pinheiro – Penafiel

Palavras-chave:

atividade docente, funções administrativas, colaboração, trabalho em equipa.

Resumo

A atividade docente carateriza-se por uma dimensão individual, mais técnica, e outra colegial, mais funcional. O estudo, de natureza exploratória, visa compreender a abrangência do trabalho docente para além da aula e a diversidade de interações dos professores no seio do grupo disciplinar. A partir da análise documental e de um inquérito por questionário, o estudo identifica um trabalho individual orientado sobretudo para a lecionação, um trabalho colegial focado sobretudo na organização e no controlo, um desempenho profissional justificado em termos de cumprimento em conformidade e interações docentes inscritas em níveis distintos de trabalho em equipa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Joaquim Machado, Universidade Católica Portuguesa

Professor Auxiliar convidado, Universidade Católica Portuguesa, Faculdade de Educação e Psicologia – Porto, Portugal. ORCID: 0000-0003-1875-9640. 

Paulo Gil, Agrupamento de Escolas de Pinheiro – Penafiel

Doutorado em Educação, área de especialidade em Educação Matemática e Supervisão em Ensino da Matemática, pela Universidade do Minho – Braga. Portugal. Professor no Agrupamento de Escolas de Pinheiro – Penafiel, Portugal. ORCID: 0000-0002-4064-2214. 

Referências

CAVACO, M. H. Ofício do professor: o tempo e as mudanças. In: Nóvoa, A. (org.), Profissão Professor. Porto: Porto Editora,1991. p. 155-191.

HARGREAVES, A. Os Professores em Tempos de Mudança. O trabalho e a cultura dos professores na idade pós-moderna. Lisboa: Mc Graw-Hill, 1998.

FORMOSINHO, J.; OLIVEIRA-FORMOSINHO, J. (coord.). Estudos sobre a Mobilidade Docente: Descontinuidade educativa no coração da prática pedagógica. Lisboa: Ministério da Educação, 1998.

HUBERMAN, M. O ciclo de vida profissional dos professores. In: Nóvoa, A. (org.) Vidas de Professores, 2ª ed. Porto: Porto Editora, 2000. p. 31-61.

LEITE, C.; PINTO, C. L. O trabalho colaborativo entre os professores no quotidiano escolar. Condições para a sua existência e sustentabilidade. Educação, Sociedade & Culturas, Porto, nº 48, p. 69-91. 2016.

LIMA, J. A. As Culturas Colaborativas nas Escolas: Estruturas, processos e conteúdos. Porto: Porto Editora, 2002.

LIMA, J. A.; FIALHO, A. Colaboração entre os professores e perceções da eficácia da escola e da dificuldade do trabalho docente. Revista Portuguesa de Pedagogia, Coimbra, 49-2, 2015, 27-53.

MACHADO, J.; FORMOSINHO, J. Liderança escolar e colaboração docente. In: José Matias Alves, J. M.; Roldão, M. C. (orgs.), Articulação Curricular - O Que É? Como se Faz? Dos conceitos às práticas possíveis. V. N. de Gaia: Fundação Manuel Leão, 2018. p. 47-64.

PERRENOUD, PH. 10 Novas Competências para Ensinar: Convite à viagem. Porto Alegre: Artes Médicas Sul, 2000.

PONTE, J. P. (org.). Práticas Profissionais dos Professores de Matemática. Lisboa: Instituto de Educação da Universidade de Lisboa, 2014.

PONTE, J. P.; QUARESMA, M. (2016). Teachers’ professional practice conducting mathematical discussions. Educational Studies in Mathematics, 93(1), p. 51-66. 2016.

ROLDÃO, M. C. Colaborar e preciso: Questões de qualidade e eficácia no trabalho dos professores. Noesis, Lisboa, 71, p. .24‑29. 2007

SILVA, S. M.; LIMA, J. A. Liderança da escola e aprendizagem dos alunos: um estudo de caso numa escola secundária, Revista Portuguesa de Pedagogia, Coimbra, ano 45-1, p. 111-142. 2011.

Downloads

Publicado

2021-06-12

Como Citar

MACHADO, J.; GIL, P. Para a compreensão da colaboração docente: um estudo com professores de matemática. Revista Internacional de Pesquisa em Didática das Ciências e Matemática, [S. l.], v. 2, p. e021011, 2021. Disponível em: https://periodicoscientificos.itp.ifsp.edu.br/index.php/revin/article/view/470. Acesso em: 19 set. 2021.