Índice de desempenho ambiental em portos brasileiros

aplicação da análise envoltória de dados

Autores

  • Gabriel Borges de Carvalho Pontifícia Universidade Católica de Campians
  • Denise Helena Lombardo Ferreira Pontifícia Universidade Católica de Campinas
  • Cibele Roberta Sugahara Pontifícia Universidade Católica de Campinas

Palavras-chave:

Portos brasileiros, Movimentação de cargas, Índice de Desempenho Ambiental, Análise Envoltória de Dados

Resumo

O Brasil apresenta um histórico de investimentos precários em infraestruturas portuárias. É de fundamental importância o setor portuário para a economia de um país, contudo esse segmento pode acarretar sérios problemas ambientais. Neste cenário, esta pesquisa, fundamentada na compreensão da estrutura e dinâmica do setor portuário, busca estudar a eficiência de alguns portos brasileiros da Região Nordeste e Sudeste, segundo alguns parâmetros. Para isso, utiliza-se a ferramenta Análise Envoltória de Dados a partir dos dados divulgados pelos Planos de Desenvolvimento e Zoneamento portuários e a pontuação obtida pelo Índice de Desempenho Ambiental publicada pela Agência Nacional de Transportes Aquaviários, tendo como referência o período de 2015. Foi possível observar que dentre os portos analisados, os portos de Maceió e de Salvador, ambos da região Nordeste, apresentaram baixa eficiência, de acordo com os aspectos selecionados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gabriel Borges de Carvalho, Pontifícia Universidade Católica de Campians

Graduando em Engenharia Química. Pontifícia Universidade Católica de Campinas

Denise Helena Lombardo Ferreira, Pontifícia Universidade Católica de Campinas

Doutora em Educação Matemática. Pesquisadora e Professora do Mestrado em Sustentabilidade. Pontifícia Universidade Católica de Campinas

Cibele Roberta Sugahara, Pontifícia Universidade Católica de Campinas

Doutora em Ciência da Informação. Pesquisadora e Professora do Mestrado em Sustentabilidade. Pontifícia Universidade Católica de Campinas

Referências

ÂNGULO-MEZA, L. et al. ISYDS-Integrated System for Decision Support (SIAD-Sistema Integrado de Apoio à Decisão): a software package for data envelopment analysis model. Pesquisa Operacional, v. 25, n. 3, p. 493-503, 2005.

ANTAQ – Agência Nacional de Transportes Aquaviários. Anuário 2017. 2017. Disponível em: <http://portal.antaq.gov.br/wp-content/uploads/2018/02/20180112_Anu%C3%A1rio_2017_v4-4-vers%C3%A3o-final.pdf>. Acesso em: 03 jan. 2019.

________. Anuário 2018. Índice de Desenvolvimento Ambiental. Disponível em <http://portal.antaq.gov.br/index.php/meio-ambiente/indice-de-desempenho-ambiental/>. Acesso em 04 de jan. 2019.

________. Plano de Gestão Anual 2020. Disponível em: <http://portal.antaq.gov.br/wpcontent/uploads/2019/12/PGA_2020_ANTAQ.pdf>. Acesso em: 11 de jun. 2020a.

________. Índice de Desempenho Ambiental – IDA. Disponível em: <http://web.antaq.gov.br/portalv3/MeioAmbiente_IDA.asp>. Acesso em: 12 jun. 2020b.

________. Ranking IDA. Disponível em: <http://web.antaq.gov.br/ResultadosIda/>. Acesso em: 12 jun. 2020c.

BAKKES, J. A. et al. An overview of environmental indicators: State of the art and perspectives. Nairobi: UNEP, Environmental Assessment Sub-Programme, 1994. UNEP/EATR. 94-01; RIVM/402001001.

BANKER, R. D.; CHARNES, A.; COOPER, W. W. Some models for estimating technical scale inefficiencies in Data Envelopment Analysis. Management Science, v. 30, n. 9, p. 1078-1092, 1984.

BRASIL. Lei n° 8.630, de 25 de fevereiro de 1993. Dispõe sobre o regime jurídico da exploração dos portos organizados e das instalações portuárias e dá outras providências (Lei dos portos). Diário Oficial da União, Brasília, DF, 26 fev. 1993. Seção 1, p. 2351.

BRASIL, 2015. Ministério da Infraestrutura. Disponível em: <http://www.transportes.gov.br/sistema-portu%C3%A1rio.html>. Acesso em: 03 jan. 2019.

CARMO, T. F. do. Proposição de Indicadores para Avaliação da Adequação de Portos à Política Nacional de Resíduos Sólidos. Dissertação (mestrado), 190 fls. Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa em Engenharia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Rio de Janeiro, 2015.

COLLYER, W. O. Lei dos portos: o conselho de autoridade portuária e a busca da eficiência. São Paulo: Lex Editora, 2008.

CARMO, C. D. Gestão de Resíduos Sólidos no Porto Organizado de Salvador–Bahia. Dissertação (Mestrado) 116 fls. Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2015.

GOBBI, C. N. Avaliação do Desempenho da Gestão de Resíduos Plásticos em Portos Brasileiros, segundo a Política Nacional de Resíduos Sólidos. Tese (Doutorado) 211 fls. Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2015.

GOMES, E. G. et al. Efficiency and sustainability assessment for a group of farmes in the Brazilian Amazon. Annals of Operations Research, v. 169, n. 1, p. 167-181, 2009.

GOMES GARCIA, B. T. de; SILVA, M. A. V. da; FREITAS, M. A. V. de. Analysis of Efficiency in the Generation of Waste in General Cargo Port Terminals using DEA. Revista Produção e Desenvolvimento, v. 3, n. 1, p. 60-79, 2017.

HAMMOND, A. et al. Environmental Indicators: A Systematic Approach to Measuring and Reporting on Environmental Policy Performance in the Context of Sustainable Development. World Resources Institute, 1995.

KITZMANN, D. I. S.; ASMUS, M. L. Gestão ambiental portuária: desafios e possibilidades. Revista de Administração Pública, v. 40, n. 6, p. 1041-1060, 2006.

MELLO, J. C. C. B. S. de et al. Estudo não paramétrico da relação entre consumo de energia, renda e temperatura. IEEE Latin America Transactions, v 6, n. 2, p. 153-161, 2008.

MILANI, P. et al. Análise da Relação entre Modelo de Gestão Portuária e Eficiência em Portos de Contêineres. Revista Gestão Industrial, v. 11, n. 2, p. 01-25, 2015.

PPRISM. Port Performance Indicators - Selection and Measurement. Work Package 1 (WP1): Pre-Selection of an initial set of indicators. European Sea Ports Organization (ESPO), 2010.

SILVA, V. G. Sustentabilidade em Portos Marítimos Organizados no Brasil: discussão para Implantação de um Sistema de Indicadores de Desempenho Ambiental. Dissertação (Mestrado) 118 fls. Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa em Engenharia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Rio de Janeiro, 2014.

SUGUIY, T. Eficiência versus Satisfação no Transporte Público: um Estudo das Práticas nas Cidades Brasileiras. Tese (Doutorado) 160 fls. Universidade Estadual de Campinas, 2017.

UNDERMAN, S.; ROCHA, C. H.; CAVALCANTE, L. R. Modernização do sistema portuário no Brasil: uma proposta metodológica. Journal of Transport Literature, v. 6, n. 1, p. 221-240, 2012.

Downloads

Publicado

2021-03-25

Como Citar

Borges de Carvalho, G. L., Ferreira, D. H. L., & Sugahara, C. R. (2021). Índice de desempenho ambiental em portos brasileiros: aplicação da análise envoltória de dados. Revista Brasileira De Iniciação Científica, 8, e021013. Recuperado de https://periodicoscientificos.itp.ifsp.edu.br/index.php/rbic/article/view/103