Filtração e microfiltração na produção de açúcar comercial sem tratamento químico

Autores

Palavras-chave:

Açúcar orgânico., Clarificação do caldo, Cor ICUMSA, DTC, Polarização

Resumo

A produção industrial de açúcar branco, ou sacarose, inclui, no tratamento do caldo, a adição de insumos químicos como enxofre, cal e polímeros. Para uma produção sustentável, que possibilite a fabricação de açúcar orgânico, ou mesmo que não contenha níveis, ainda que mínimos, de compostos de enxofre, é importante eliminar todos os insumos químicos do processo industrial. Para isso, avaliou-se a utilização de filtração e microfiltração do caldo em substituição aos processos químicos e físico-químicos do processo tradicional. Foram realizadas análises de cor, polarização, microscopia e distribuição de tamanhos de cristais. Segundo a classificação utilizando os critérios do MAPA, o açúcar produzido, que não utilizou nenhum insumo químico em sua fabricação, pode ser classificado como açúcar demerara. Tal resultado é relevante às indústrias do setor, em um cenário em que se busca processos sustentáveis, produtos classificados como orgânicos e açúcares com cada vez menor aceitação da presença de compostos de enxofre.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carlos Eduardo Crestani, IFSP - Campus Matão

Professor efetivo do Instituto Federal de São Paulo (IFSP), campus de Matão, possui graduação em Engenharia Química (2007), mestrado (2012) e Doutorado (2016) pela Universidade Federal de São Carlos. Possui experiência em projetos industriais nas áreas de processo e instrumentação, experiência em projetos de pesquisa na área de cristalização industrial e experiência em docência presencial e em ensino à distância (EaD). Atualmente é Coordenador do curso de Especialização em Ãlcool e Açúcar (Pós-Graduação Lato Sensu) do IFSP campus Matão.

   

Referências

BRAATZ, R. D. et al. SIMULATION AND NEW SENSOR TECHNOLOGIES FOR INDUSTRIAL CRYSTALLIZATION: A REVIEW. International Journal of Modern Physics B, v. 16, n. 01n02, p. 346–353, 20 jan. 2002.

BUBNIK, Z.; KADLEC, P.; HINKOVA, A. Recent Progress at Crystallization of Sugar. Engineering in Life Sciences, v. 3, n. 3, p. 141–145, 5 mar. 2003.

CARVALHO, C. . et al. Análise microbiológica do caldo de cana comercializado por ambulantes na cidade de Natal-RN. Catusssaba - Revista Científica da Escola da Saúde da Universidade Portiguar, v. 5, n. 1, p. 95–103, 2016.

Conab apresenta levantamento final da safra 2018/19 de cana-de-açúcar [atualizado] | novaCana.com. Disponível em: <https://www.novacana.com/n/cana/safra/conab-levantamento-final-safra-2018-19-cana-de-acucar-230419>. Acesso em: 20 abr. 2021.

CRESTANI, C. E. et al. Experimental data and estimation of sucrose solubility in impure solutions. Journal of Food

Engineering, v. 218, p. 14–23, fev. 2018.

IEA. Bioenergy - Fuels {&} Technologies - IEAFuels and technologies, 2019. Disponível em: <https://www.iea.org/fuels-and-technologies/bioenergy>. Acesso em: 20 abr. 2021

LOPES, C. H. Tecnologia de Produção de Açúcar de Cana. São Carlos: EdUFSCar, 2011.

MANTELATTO, P. E. Estudo da cinética da cristalização de soluções impuras de sacarose de cana-de-açúcar por resfriamento. São Carlos: Dissertação (Mestrado em Engenharia Química), Departamento de Engenharia Química, Universidade Federal de São Carlos, 24 out. 2005.

MANTOVANI, G. et al. Investigation on industrial factors decreasing sugar crystal colour. Zuckerindustrie, v. 111, n. 7, p. 643–648, 1986.

MAPA. Instrução normativa no 42, de 13 de novembro de 2017, 2017.

MARTINS, P. M. et al. Unsteady-state transfer of impurities during crystal growth of sucrose in sugarcane solutions. Journal of Crystal Growth, v. 311, n. 15, p. 3841–3848, 15 jul. 2009.

MESSA, S.; NESPOLO, C. Produção e composição de diferentes tipos de açúcar. v. 202, n. 9, p. 1, 2017.

NOGUEIRA, A. M. P.; VENTURINI FILHO, W. G. Clarificação de Caldo de Cana por Micro e Ultrafiltração: Comprovação de Viabilidade Técnica em Experimentos Preliminares. Brazilian Journal of Food Technology, v. 32, n. 4, p. 225–245, 1996.

NÝVLT, Y. J.; HOSTOMSKÝ, J.; GIULIETTI, M. Cristalização. São Carlos - SP: EdUFSCar, 2001.

PróAlcool - Programa Brasileiro de Álcool | BiodieselBR.com. Disponível em: <https://www.biodieselbr.com/proalcool/pro-alcool/programa-etanol>. Acesso em: 20 abr. 2021.

Produção de açúcar orgânico é pequena no Brasil | Cana Online. Disponível em: <http://www.canaonline.com.br/conteudo/producao-de-acucar-organico-e-pequena-no-brasil.html>. Acesso em: 20 abr. 2021.

SGUALDINO, G. et al. Implications of crystal growth theories for mass crystallization: Application to crystallization of sucrose. Progress in Crystal Growth and Characterization of Materials, v. 32, n. 4, p. 225–245, 1 jan. 1996.

VAN DER POEL, P. H.; SCHIWECK, H.; SCHWARTZ, T. Sugar technology: Beet and Cane Sugar Manufacture. Berlin: Dr. Albert Bartens, 1998.

Downloads

Publicado

2021-05-28

Como Citar

Alves, L. R., & Crestani, C. E. (2021). Filtração e microfiltração na produção de açúcar comercial sem tratamento químico. Revista Brasileira De Iniciação Científica, 8, e021022. Recuperado de https://periodicoscientificos.itp.ifsp.edu.br/index.php/rbic/article/view/444