Estudo da germinação e superação de dormência de sementes de Senna pendula (Willd.) HS Irwin & Barneby visando a produção de mudas em viveiros florestais

Autores

Palavras-chave:

Fabaceae, Tegumento, GA3, Ecofisiologia vegetal, Hormônios Vegetais

Resumo

Objetivou-se verificar a existência de dormência de sementes de Senna pendula e determinar um método eficiente de acelerar a produção de mudas. As sementes foram submetidas a diferentes tratamentos pré-germinativos, sendo estes: escarificação química com HCl 0,1M; 0,2M e 0,3M durante 2 horas; incisão tegumentar e embebição com GA3 20μg/L. Os resultados foram submetidos a análise de variância e ao teste de Tukey (5%). O tratamento mais efetivo foi a incisão tegumentar, atingindo 100% de germinação, seguido por: HCl 0,2M (76%), HCl 0,3M (67%), HCl 0,1M (60%) e embebição com GA3 20μg/L (48%), o grupo controle atingiu 47%. Concluímos que S. pendula tem dormência física imposta pelo tegumento.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Hugo Henrique Pitta de Souza, Universidade São Judas Tadeu

Bacharel em Ciências Biológicas pela Universidade São Judas Tadeu. Mestrando em Evolução e Diversidade pela Universidade Federal do ABC - UFABC. Concluiu duas Iniciações Científicas durante a graduação, uma na Universidade São Judas Tadeu (2017-2018) e outra no Instituto de Botânica de São Paulo (2019-2020). Tem experiência na área de Taxonomia, Sistemática e Evolução de Plantas Neotropicais, desenvolvendo pesquisas com famílias Asteraceae e Orchidaceae.

Pablo Garcia Carrasco, Universidade São Judas Tadeu

Professor Doutor em Biologia Vegetal. Universidade São Judas Tadeu.

Referências

AGRA, P.F.M.; GUEDES, R.S.; SILVA, M.L.M.; SOUZA, V.C.; ANDRADE, L.A.; ALVES, U.E. Métodos para superação da dormência de sementes de Parkinsonia aculeata L. Semina: Ciências Agrárias, Londrina, v. 36, n. 3, p. 1191-1202, 2015.

ASSUMPÇÃO, C.R.M.; PERINI, M. Superação de dormência em sementes de Senna occidentalis (L.). Natureza On Line, Santa Tereza, v. 14, n. 1, p. 45-47, 2016.

BARBOSA, L.M.; BARBOSA, J.M.; BARBOSA, K. ,C.; POTOMATI, A.; MARTINS, S. E.; ASPERTI, L.M.; MELO, A.C.G.; CARRASCO, P.G.; CASTANHEIRA, S.A.; PILIACKAS, J.M.; CONTIERI, W.; MATTIOLI, D.S.; GUEDES, D.C.; SANTOS, JUNIOR, N.; SIQUEIRA E SILVA, P.M.; PLAZA, A.P. Recuperação florestal com espécies nativas no Estado de São Paulo: pesquisas apontam mudanças necessárias. Florestar Estatístico, São Paulo, v. 6, n. 14, p. 28-34 e 76-91, 2003.

BEWLEY, J. D.; BLACK, M. Seeds: physiology of development and germination. 2ª ed., Plenum Press, New York, 1994, 445p.

BORGES, E.E.L.; BORGES, R.C.G.; CANDIDO, J.F.; GOMES, J.M. Comparação de métodos de quebra de dormência em sementes de copaíba. Revista Brasileira de Sementes, Londrina, v. 4, n. 1, p. 09-12, 1982.

BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Regras para análise de sementes. Mapa/ACS, Brasília, 2009, 399p.

CARRASCO, P.G. Produção de mudas de espécies florestais de restinga, com base em estudos florísticos e fitossociológicos, visando a recuperação de áreas degradadas, em Ilha Comprida – SP. Tese de Doutorado. Rio Claro: Instituto de Biociências, UNESP, 2003, 186p.

CARVALHO, N.M; NAKAGAWA, J. Sementes: ciência, tecnologia e produção. 4ª ed., Funep, Jaboticabal, 2000, 588p.

CASANOVA, L.; CASANOVA, R.; MORET, A.; AGUSTÍ, M. The application of gibberellic acid increases berry size of “emperatriz” seedless grape. Spanish Journal of Agricultural Research, v. 7, n. 4, p. 919-927, 2009.

DUTRA, V.F.; VIEIRA, M.F.; GARCIA, F.C.P.; LIMA, H.C. Fenologia reprodutiva, síndromes de polinização e dispersão em espécies de Leguminosae dos campos rupestres do Parque Estadual do Itacolomi, Minas Gerais, Brasil. Rodriguésia, Rio de Janeiro, v. 60, n. 2, p. 371-387, 2009.

EVERT, R.F.; EICCHORN, S.E. Raven. Biologia Vegetal. 8ª ed., Guanabara-Koogan, Rio de Janeiro, 2014, 856p.

FERNANDES, G.D. Métodos de quebra de dormência de sementes. Informativo Sementes IPEF – Nov. 1997. Disponível em: <http://www.ipef.br/tecsementes> Acesso em: fev. 2020.

FERREIRA, A.G.; BORGUETTI, F. Germinação: do básico ao aplicado. Artmed, Porto Alegre, 2004, 323p.

FERREIRA, G.; OLIVEIRA, A.; RODRIGUES, J.D.; DIAS, G.B.; DETONI, A.M.; TESSER, S.M.; ANTUNES, A.M. Efeito do arilo na germinação de sementes de Passiflora alata curtis em diferentes substratos e submetidas a tratamentos com giberelina. Revista Brasileira de Fruticultura, Jaboticabal, v. 27, n. 2, p. 277-280, 2005.

FILHO, J. R.; CORTE, V.B.; PERIN, I.T.A.L. Dormancy Breaking in Senna Pendula (Willd.) HS Irwin & Barneby. Floresta e Ambiente, v. 26, n. 1, 2019.

FLORIANO, E.P. Germinação e dormência de sementes florestais. ANORGS, Santa Rosa, 2004, 22p.

FOWLER, J.A.P.; BIANCHETTI, A. Dormência em sementes florestais. Embrapa Florestas, Colombo, 2000, 28p.

HILHORST, H.W. Definitions and Hypotheses of Seed Dormancy. In: Bradford, K.J.; Nonogaki, H., editores. Annual Plant Reviews Vol. 27: Seed Development, Dormancy and Germination. Blackwell Publishing, Oxford, 2007.

HOPPE, J.M. Produção de sementes e mudas florestais, caderno didático n. 1. 2ª ed., Santa Maria, 2004, 388p.

LOPES, J.C.; DIAS, P.C.; MACEDO, C.M.P. Tratamentos para superar a dormência de sementes de Ormosia arborea (Vell.) Harms. Brasil Florestal, Brasília, v. 80, p. 25-35, 2004.

MANTOAN, P.; SOUZA-LEAL, T.; PESSA, H.; MARTELINE, M.A.; PEDRO-DE-MORAES, C. Escarificação mecânica e química na superação de dormência de Adenanthera pavonina L. (Fabaceae: Mimosoideae). Scientia Plena, São Cristóvão, v. 8, n. 5, p. 1-8, 2012.

MARTINS, C.C.; CARVALHO, N.M.; OLIVEIRA, A.P. Quebra de dormência de sementes de sabiá (Mimosa caesalpiniaefolia BENTH.). Revista Brasileira de Sementes, Londrina, v.14, n. 1, p. 5-8, 1992.

PEREZ, S.C.J.G.A. Envoltórios. In: Ferreira, A.G., Borghetti, F. Germinação: do básico ao aplicado. Artmed, Porto Alegre, 2004, p.125-134.

PIVETA, G.; MIETH, A.T.; GARCIA, F.A.O; MUNIZ, M.F.B. Qualidade sanitária e fisiológica de Senna macranthera (DC. ex Collad.) H. S. Irwin & Barneby quando submetida a métodos de superação de dormência. Ciência Florestal, Santa Maria, v. 28, n. 2, p. 836-844, 2018.

POESTER, G.C. Crescimento inicial e sobrevivência de espécies florestais nativas em reflorestamento de mata ciliar, no município de Maquiné, RS. 2012, 22 p. Trabalho de Conclusão de Curso, Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Porto Alegre, 2012.

PRADO NETO, M.; DANTAS, A.C.V.L.; VIEIRA, E.L.; ALMEIDA, V.O. Germinação de sementes de jenipapeiro submetidas à pré-embebição em regulador e estimulante vegetal. Ciência e Agrotecnologia, Lavras, v. 31, n. 3, p. 693-698, 2007.

REGO, C.H.Q.; CARDOSO, F.B.; COTRIM, M.F.; CÂNDIDO, A.C.S.; ALVES, C.Z. Ácido giberélico auxilia na superação da dormência fisiológica e expressão de vigor das sementes de graviola. Revista de Agricultura Neotropical, v. 5, n. 2, p. 83-86, 2018.

SANTANA, D.G.; RANAL, M. A. Análise da germinação: um enfoque estatístico. Editora UnB, Brasília, 2004, 248 p.

SANTOS, C.M.R.; MENEZES, N.D.; VILLELA, F.A. Alterações fisiológicas e bioquímicas em sementes de feijão envelhecidas artificialmente. Revista Brasileira de Sementes, v. 26, n. 1, p. 110-119, 2004.

SANTOS-JR, N.A.; BARBOSA, J.M.; RODRIGUES, M.A. A pesquisa com sementes florestais nativas visando subsidiar políticas públicas para recuperação de áreas degradadas. In: BARBOSA, L. M. (Coord.) Anais do III Simpósio sobre recuperação de áreas degradadas. São Paulo: Instituto de Botânica, 2009. p 152 – 154.

SILVA, T.C.F.S.; SILVA, R.C.B.; SILVA, J.E.S.B; SANTOS, R.S.; ARAGÃO, C.A.; DANTAS, B.F. Germinação de sementes de melancia sob diferentes métodos de tratamento com reguladores vegetais. Scientia plena, v. 10, n. 3, p. 1 – 15, 2014.

SOUSA, H.U.; RAMOS, J.D.; PASQUAL, M.; FERREIRA, E.A. Efeito do ácido giberélico sobre a germinação de sementes de porta-enxertos cítricos. Revista Brasileira de Fruticultura, v.24, n.2, p. 496-499, 2002.

SÃO PAULO (Estado) Resolução SMA n° 32. São Paulo, Secretaria do Meio Ambiente, 5 abr. 2014.

Diário Oficial, Poder Executivo, São Paulo, v. 65, n. 124, p. 36-37, 2014.

SCALON, S.P.Q.; MUSSURY, R.M.; FILHO, H.S.; FRANCELINO, C.S.F.; FLORENCIO, D.K.A. Armazenamento e tratamento pré-germinativos em sementes de jacarandá (Jacaranda cuspidifolia Mart.). Revista Árvore, Viçosa, v. 30, n. 2, p. 179-185, 2006.

SOUZA, T.V. Dormência em sementes de espécies arbóreas de floresta ombrófila densa. Dissertação de Mestrado, Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Florianópolis, Departamento de Botânica, 2010, 68 p.

VAN DER PIJL, L. Principles of dispersal in higher plants. 10ª ed., Springer, Berlim, 1982, 225p.

Downloads

Publicado

2021-10-18

Como Citar

Pitta de Souza, H. H., & Garcia Carrasco, P. (2021). Estudo da germinação e superação de dormência de sementes de Senna pendula (Willd.) HS Irwin &amp; Barneby visando a produção de mudas em viveiros florestais. Revista Brasileira De Iniciação Científica, 8, e021035. Recuperado de https://periodicoscientificos.itp.ifsp.edu.br/index.php/rbic/article/view/568