Como as Teorias da Aprendizagem aparecem nas provas do ENADE?

Uma investigação para as Licenciaturas em Ciências e Matemática em 2017

Autores

  • Ivy Judensnaider Universidade Paulista
  • Silvia F. de M. Figueirôa UNICAMP
  • Renato Pacheco Villar Colégio Bandeirantes

Palavras-chave:

ENADE., Teorias da aprendizagem., Piaget, Vygotsky

Resumo

Em 2017, aproximadamente 33 mil graduandos dos cursos de licenciatura em Ciências e Matemática participaram da avaliação do INEP. Dos quarenta itens propostos, cinco foram elaborados de acordo com a portaria do ENADE para o curso de Pedagogia. Por meio da análise de conteúdo dos itens do núcleo pedagógico que envolveram as teorias de aprendizagem de Piaget e Vygotsky, e da análise estatística das respostas dos estudantes que realizaram a prova, nosso artigo dedica-se a responder à seguinte pergunta: de que maneira esses conteúdos foram avaliados e qual foi o desempenho dos alunos nestes itens no ENADE de 2017?

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ivy Judensnaider, Universidade Paulista

Doutoranda. PECIM/UNICAMP. Bacharel em Economia, licenciada em Matemática e mestre em História da Ciência pela PUC/SP, desenvolve pesquisa na área de História da Ciência e de formação docente. Docente da UNIP Universidade Paulista

Silvia F. de M. Figueirôa, UNICAMP

Bacharel em Geologia, mestre e doutora em História Social (USP) e Livre-docente (UNICAMP), desenvolve pesquisa nas áreas de História das Ciências e de Ensino de Ciências. Docente do PECIM.

Renato Pacheco Villar, Colégio Bandeirantes

Bacharel e Licenciado em Física pela UNICAMP com mestrado em Ciências e Engenharia Ambiental pela UNIFAL-MG, desenvolve pesquisa na área avaliações de larga escala. Docente e Coordenador do Colégio Bandeirantes em São Paulo.

Referências

AMADOR, F. Contribuições da História da Ciência para os processos de desenho curricular. Revista da Educação, [s.l.], v. 17, n. 1, p. 9-30, 2010. Disponível em: <https://www.researchgate.net/profile/F_Amador/publication/261286267_Contribuicoes_da_Historia_da_Ciencia_para_os_processos_de_desenho_curricular/links/00b49533c41f0741a4000000.pdf>; acesso em: 03 set. 2020.

BONFIM, V.; SOLINO, A. P.; GEHLEN, S. T. Vygotsky na pesquisa em educação em ciências no Brasil: um panorama histórico. Revista Electrónica de Enseñanza de Las Ciências, Vigo, vol. 18, no. 1, p. 224-250, 2019. Disponível em: <http://revistas.educacioneditora.net/index.php/REEC/article/view/370/39>; acesso em: 03 set. 2020.

BRASIL. Portaria INEP no. 510 de 6 de junho de 2017. Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, Brasília, DF, 2017. Disponível em: https://www.in.gov.br/materia/-/asset_publisher/Kujrw0TZC2Mb/content/id/19103228/do1-2017-06-08-portaria-n-510-de-6-de-junho-de-2017-19103159. Acesso em: 05 out 2020.

BRASIL. Relatório Síntese de Área: Ciências Biológicas (Bacharelado e Licenciatura). Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, Brasília, DF, 2018. Disponível em: <http://download.inep.gov.br/educacao_superior/enade/relatorio_sintese/2017/Ciencias_Biologicas.pdf >; acesso em: 05 out 2020.

BRASIL. Relatório Síntese de Área: Física (Bacharelado e Licenciatura). Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, Brasília, DF, 2018. Disponível em: <http://download.inep.gov.br/educacao_superior/enade/relatorio_sintese/2017/Fisica.pdf>; acesso em: 05 out 2020.

BRASIL. Relatório Síntese de Área: Matemática (Bacharelado e Licenciatura). Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, Brasília, DF, 2018. Disponível em: <http://download.inep.gov.br/educacao_superior/enade/relatorio_sintese/2017/Matematica.pdf>; acesso em: 05 out 2020.

BRASIL. Relatório Síntese de Área: Química (Bacharelado e Licenciatura). Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, Brasília, DF, 2018. Disponível em: <http://download.inep.gov.br/educacao_superior/enade/relatorio_sintese/2017/Quimica.pdf>; acesso em: 05 out 2020.

CACHAPUZ, A. F.; PRAIA, J. F.; JORGE, M. Da educação em ciência às orientações para o ensino das ciências: um repensar epistemológico. Ciência & educação, Bauru, v. 10, n. 3, p. 363-381, 2004. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/ciedu/v10n3/05>. Acesso em: 09 mar. 2018.

CUNHA, M. Vinicius da. Dewey e Piaget no Brasil dos anos trinta. Cadernos de Pesquisa, Fundação Carlos Chagas, São Paulo, n. 97, p. 05-12, 1996.

Disponível em: <http://publicacoes.fcc.org.br/index.php/cp/article/view/799>; acesso em: 07 jun. 2021.

DAMASIO, F.; PEDUZZI, L. O. Q. História e filosofia da ciência na educação científica: para quê?. Ensaio Pesquisa em Educação em Ciências, Belo Horizonte, v. 19, 2017. Disponível em: <https://www.scielo.br/pdf/epec/v19/1983-2117-epec-19-e2583.pdf>; acesso em: 30 set 2020.

DRIVER, R.; ASOKO, H.; LEACH, J.; MORTIMER, E.; SCOTT, P. Construindo conhecimento científico na sala de aula. Química nova na escola, São Paulo, v. 9, n. 5, p. 31-40, 1999.

EL-HANI, C. N. Notas sobre o ensino de história e filosofia da ciência na educação científica de nível superior. p. 3 - 21, In: SILVA, Cibelle Celestino (org.). Estudos de história e filosofia das ciências: subsídios para aplicação no ensino. São Paulo: Editora Livraria da Física, 2006.

INEP. Guia de elaboração e revisão de itens. Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, Brasília, DF, 2010. Disponível em: <https://darnassus.if.ufrj.br/~marta/enem/docs_enem/guia_elaboracao_revisao_itens_2012.pdf >; acesso em: 05 out 2020.

LEONTIEV, A. N. Sobre o desenvolvimento criativo de Vigotski. Tradução de Marcelo José de Souza e Silva. In A. N. Leontiev, On Vygotsky’s Creative Development [Preface to Volume 3 of Vygotsky’s Collected Works in English], 1979. Disponível em: <https://www.marxists.org/portugues/leontiev/1979/01/vigotski.htm>; acesso em: 28 nov. 2019

LIBÂNEO, J. C. A didática e a aprendizagem do pensar e do aprender: a teoria histórico-cultural da atividade e a contribuição de Vasili Davydov. In: Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, n. 27, 2004. p. 5 - 24.

MARCOM, G. S; KLEINKE, M. U. Análises dos distratores das questões de Física em Exames de Larga Escala. Caderno Brasileiro de Ensino de Física, v. 33, n. 1, p. 72-91, 2016. Disponível em: <https://dialnet.unirioja.es/servlet/articulo?codigo=5435223>; acesso em: 23 maio 2021.

MARX, K.; ENGELS, F. A ideologia alemã. Tradução de Álvaro Pina. 1ª. ed., São Paulo: Expressão Popular, 2009.

MATTHEWS, M. R. A role for history and philosophy in science teaching. Interchange, Toronto, v. 20, n. 2, p. 3-15, 1989. Disponível em: <https://isidore.co/misc/Physics%20papers%20and%20books/Pedagogy/A%20role%20for%20HPS%20in%20science%20teaching%20(Matthews).pdf>; acesso em: 03 jul. 2018.

MATTHEWS, M. S. Construtivismo e o ensino de ciências: uma avaliação. Caderno Brasileiro de Ensino de Física, Florianópolis, v. 17, n. 3, p. 270-294, 2000. Disponível em: <https://dialnet.unirioja.es/servlet/articulo?codigo=5165417>; acesso em: 07 set. 2020.

MINICK, N. O desenvolvimento do pensamento de Vygotsky. In: DANIELS, Harry (org.). Uma introdução a Vygotsky. Tradução de Marcos Bagno, 2a. ed., São Paulo: Edições Loyola, 2013.

MUNARI, A. Jean Piaget /Tradução e organização: Daniele Saheb. Recife: Fundação Joaquim Nabuco/Editora Massangana, 2010. 156 p. (Coleção Educadores).

NAKAMURA, T. M.; VILLAR, R. P.; KLEINKE, M. U. Identificando concepções alternativas e dificuldades dos alunos sobre circuitos elétricos em avaliações. XVIII Encontro de Pesquisa em Ensino de Física (XVII EPEF), Florianópolis (Online), SC. Anais..., 2020. Disponível em: <https://sec.sbfisica.org.br/eventos/epef/xviii/sys/resumos/T0206-1.pdf>; acesso em: 23 maio 2021.

PINO, A. A interação social: perspectiva sócio-histórica. In: ALVES, M. L. (Coord.) Construtivismo em Revista. São Paulo: FDE, 1993, p. 49-58.

PRESTES, Z. R. Quando não é quase a mesma coisa: análise de traduções de Lev Semionovitch Vigotski - repercussões no campo educacional. 2010. Tese (Doutorado). Universidade de Brasília, Brasília, 2010.

SAVIANI, D. As Concepções Pedagógicas na história da Educação Brasileira. Texto elaborado no âmbito do projeto de pesquisa "O espaço acadêmico da pedagogia no Brasil". Campinas, 2005. Disponível em: <http://www.histedbr.fe.unicamp.br/navegando/artigos_pdf/Dermeval_Saviani_artigo.pdf>. Acesso em: 03 set. 2020.

VIGOTSKY, L. S. Interação entre aprendizagem e desenvolvimento. In: VIGOTSKY, L. S. A formação social da mente: o desenvolvimento dos processos psicológicos superiores. São Paulo: Martins Fontes, 1988, p. 87-105.

Downloads

Publicado

2021-10-11

Como Citar

JUDENSNAIDER, I.; F. DE M. FIGUEIRÔA, S. .; PACHECO VILLAR, R. Como as Teorias da Aprendizagem aparecem nas provas do ENADE? : Uma investigação para as Licenciaturas em Ciências e Matemática em 2017. Revista Internacional de Pesquisa em Didática das Ciências e Matemática, [S. l.], v. 2, p. e021016, 2021. Disponível em: https://periodicoscientificos.itp.ifsp.edu.br/index.php/revin/article/view/529. Acesso em: 1 dez. 2021.