Processo reflexivo e formação de professores

análise do desenvolvimento de conhecimentos profissionais em um programa institucional

Autores

  • Gildo Girotto Júnior Universidade Estadual de Campinas

Palavras-chave:

Conhecimento Pedagógico do Conteúdo. Modelo Consensual Refinado. PIBID. Formação inicial. Processo reflexivo.

Resumo

O presente trabalho investigou contribuições do processo reflexivo de licenciandas em química quanto ao desenvolvimento do Conhecimento Pedagógico do Conteúdo (PCK).  Acompanhou-se o planejamento, execução e avaliação de uma Sequência de Ensino desenvolvida pelas participantes no Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência buscando reconhecer categorias de conhecimento sob a ótica do Modelo Consensual Refinado e do modelo de Morine-Dershmer e Kent para o PCK a partir da reflexão sobre a prática. Pode-se observar a mobilização de conhecimentos específicos relacionados a ações de vivência, de experiência profissional e contribuições para a articulação entre aspectos teóricos e práticos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gildo Girotto Júnior, Universidade Estadual de Campinas

Doutor em Ensino de Ciências. Instituto de Química – Universidade Estadual de Campinas. 

Referências

BOGDAN, R.; BIKLEN, S. Características da investigação qualitativa. In: Investigação qualitativa em educação: uma introdução á teoria e aos métodos. Porto Editora. Porto: Portugal, 1994. pp. 47-51.

BRASIL, Decreto nº 7.219, de 24 de junho de 2010. Dispõe sobre o Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência - PIBID e dá outras providências. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 2010. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2007-2010/2010/Decreto/D7219.htm>. Acesso em: 02 fev. 2020.

BRITO, J. Q. A.; SÁ, L.P. Estratégias promotoras da argumentação sobre questões sócio-científicas com alunos do ensino médio. Revista Electrónica de Enseñanza de las Ciencia, v. 9, n. 3, pp. 505 - 529, 2010. Disponível em: <http://reec.uvigo.es/volumenes/volumen9/ART2_Vol9_N3.pdf >. Acesso em: 15 abr. 2017.

CARLSON, J.; DAEHLER, K. R. The Refined Consensus Model of Pedagogical Content Knowledge in Science Education. In: A. Hume et al. (eds.). Repositioning Pedagogical Content Knowledge in Teachers’ Knowledge for Teaching Science. Springer Nature Singapore Pte Ltd. 2019, p. 77-92.

CARRASCOSA, J. Análise da formação inicial e permanente de professores de ciências Ibero-Americanos. In: Menezes, L. C. (org). Formação continuada de professores de ciências no contexto ibero-americano. Autores associados. Campinas: Brasil, 1996. pp.7-44.

CONTRERAS, J. A autonomia de professores. Cortez Editora. São Paulo: Brasil, 2002. p. 328.

COCHRAN, K. F.; DERUITER, J. A.; KING, R. A. Pedagogical content knowing: an integrative model for teacher preparation. Journal of Teacher Education, Washington, DC, v. 44, p. 263-272, 1993.

DARLING-HAMMOND.; SNOWDEN, B. Preparing teachers for a changing world. What teachers should learn and be able to do. The National Academy of Education. San Francisco: Jossey-Bass, 2005. disponível em: https://www.amazon.com/Preparing-Teachers-Changing-World-Should/dp/0787996343

FERNANDEZ, C. Revisitando a base de conhecimentos e o conhecimento pedagógico do conteúdo (pck) de professores de ciências. Revista Ensaio. Belo Horizonte, v. 17, n. 2, p. 500-528, maio-ago, 2015.

FREIRE, L. I. F.; FERNANDEZ, C.; Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos (online), Brasília, v. 96, n. 243, p. 359-379, maio/ago. 2015.

GATTI, B. A. Formação de professores no Brasil: Características e problemas. Educação & Sociedade, v. 31, n. 113, outubro-dezembro, p. 1355-1379, 2010.

___________. Formação de professores: Condições e problemas atuais. Revista Internacional de Formação de Professores, Itapetininga, v. 1, n. 2, p.161-171, 2016.

GIROTTO JR., G.; FERNANDEZ, C. Following early career chemistry teachers: the development of Pedagogical Content Knowledge from pre-service to a professional teacher. Problems of Education in the Twenty First Century, v. 55, p. 57-73, 2013.

GIROTTO JÚNIOR, Gildo. Análise do PCK de professores de Química a partir da perspectiva dos estudantes e do pesquisador. Ensenanza de Las Ciencias, v. extra, p. 2643-2650, 2017.

GOES, L. F. Conhecimento pedagógico do conteúdo: estado da arte no campo da educação e no ensino de química. 2014. 157f. Dissertação (Mestrado em Ensino de Ciências) - Faculdade de Educação, Instituto de Física, Instituto de Química, Instituto de Biociências, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2014. Disponível em: <http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/81/81132/tde-30042015-154835/pt-br.php>. Acesso em 08 set. 2018.

LÓPEZ, J.M.R. Evaluación del prácticum en la formación de maestros. In: MARCELO, C.G. (org.). Evaluación del desarrollo profesional docente. Editorial DaVinci. Barcelona: España, 2011. p. 234.

MIZUKAMI, M. G. N. Escola e desenvolvimento profissional da docência. In: Gatti, B. A. et al (org). Por uma política nacional de formação de professores. São Paulo: Unesp. Parte I, 2013, p. 23-54.

MORAES, R.; GALIAZZI, M. do C. Análise textual discursiva. Unijuí. Ijuí: Brasil, 2007.

MORINE-DERSHIMER, G.; KENT, T. The complex nature and sources of teachers' pedagogical knowledge. In: J. GESS-NEWSOME; N. G. LEDERMAN (Eds.) Examining pedagogical content knowledge: the construct and its implications for science teaching. Kluwer Academic Publishers. Dordrecht: The Netherlands, 1999. pp. 21-50.

NILSSON, P., & VAN DRIEL, J. Teaching together and learning together e Primary science student teacher’s and their mentor’s joint teaching and learning in the primary classroom. Teaching and Teacher Education. v. 26, 2010, p. 1309 – 1318.

NILSSON, P., VAN DRIEL, J.; How Will We Understand What We Teach? – Primary Student Teachers’ Perceptions of their Development of Knowledge and Attitudes Towards Physics. Research in Science Education, v. 41, p. 541–560, 2011.

PIMENTA, S. G. Formação de professores: saberes da docência e identidade do professor. Revista da Faculdade de Educação, v. 22, n. 2, p. 72–89, 1996.

RISSI, L.; B.; RODRIGUES, R.; LEALDINI, J. L.; ANDRADE, T. Y. I.; ZANON, D. A. V. Aprendizagens da docência no contexto do PIBID Química: contribuições da escrita reflexiva. In.: X Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências (X ENPEC). Águas de Lindóia. Anais do X ENPEC 2015 p. 1 – 8.

SANTOS, D. R. C. M.; LIMA, L. P.; GIROTTO JUNIOR, G. A formação de professores de química, mudanças na regulamentação e os impactos na estrutura em cursos de licenciatura em química. Química Nova (online), v.43, n.7, pp.977-986, 2020.

SCHON, D. Educating the reflective practitioner: toward a new design for teaching and learning in the professions. San Francisco: Jossey-Bass, 2012, p. 1987. 376

SHULMAN, L. S. Knowledge and teaching: foundations of a new reform. Harvard Educational Review, v. 57, n. 1, p. 1-22, 1987.

TARDIF, M. Saberes docentes e formação profissional. 10ª ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2010.

Downloads

Publicado

2021-02-15

Como Citar

GIROTTO JÚNIOR, G. Processo reflexivo e formação de professores: análise do desenvolvimento de conhecimentos profissionais em um programa institucional. Revista Internacional de Formação de Professores, Itapetininga, v. 6, p. e021008, 2021. Disponível em: https://periodicoscientificos.itp.ifsp.edu.br/index.php/rifp/article/view/340. Acesso em: 19 maio. 2024.