Pesquisa-ação em tempos de pandemia

experiências em um mestrado profissional

Autores

  • Valdo Sousa da Silva Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará
  • Francisco das Chagas Silva Souza Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte

Palavras-chave:

Mestrado Profissional, produto educacional, Pesquisa-ação, Pandemia, Pesca artesanal

Resumo

Apresenta-se o percurso metodológico realizado em uma pesquisa de mestrado profissional desenvolvida na pandemia da covid-19. Foram realizadas entrevistas com pescadores artesanais, rodas de conversas com docentes do curso de Pesca do IFCE e a produção de um documentário. A pesquisa de campo foi interrompida devido a pandemia, sendo retomada após revisões na metodologia, sem alterações nos objetivos. As imagens do documentário foram produzidas pelos pescadores com seus aparelhos celulares e o debate com os docentes ocorreu no formato remoto. Conclui-se que toda investigação está sujeita às incertezas e que o pesquisador deve ter criatividade para superar os obstáculos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Valdo Sousa da Silva, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará

Graduado em História (Licenciatura e Bacharelado) pela Universidade Federal do Pará - UFPA e Pedagogia (Licenciatura) pelas Faculdades Integradas de Itararé - FAFIT. Possui Mestrado em Educação Profissional e Tecnológica pelo IFRN.  Técnico em Assuntos Educacionais no IFCE, campus de Acaraú. ORCID: http://orcid.org/0000-0002-6755-3414.

Francisco das Chagas Silva Souza, Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte

Graduação em História (UFPB), doutorado em Educação (UFRN) e Pós-doutorado em Educação (UFF). É professor titular do IFRN, Campus de Mossoró e líder do Grupo de Estudos "Trabalho, Educação e Sociedade" (G-Tres). É professor do Programa de Pós-Graduação em Ensino (IFRN/UERN/UFERSA), do Programa de Pós-Graduação em Educação Profissional e Tecnológica (Mestrado Profissional em Rede Nacional)  e do Programa de Pós-graduação em Educação (IFRN/Natal). ORCID: http://orcid.org/0000-0002-9721-9812

Referências

AFONSO, M. L.; ABADE, F. L. Para reinventar as rodas: rodas de conversa em direitos humanos. Belo Horizonte: RECIMAM, 2008.

ALMEIDA, M. C.; PEREIRA, W. F. Lagoa do Piató: fragmentos de uma história. 2. ed. Natal, RN: EDUFRN, 2006.

ALMEIDA, M. C. Complexidade, saberes científicos, saberes da tradição. São Paulo. Editora Livraria da Física. 2010.

COSTA, J. Mulheres e economia solidária: hora de discutir a relação! Sociedade e Cultura, Goiânia, v. 14, n. 1, p. 19-27, jan./jun. 2011. DOI: http://dx.doi.org/10.5216/sec.v14i1.15649

DIONNE, H. A pesquisa-ação para o desenvolvimento local. Brasília: Liber Livro Editora, 2007.

FREIRE, P. Pedagogia do Oprimido. 25. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1998.

FRIGOTTO, G.; CIAVATTA, M. Trabalho como princípio educativo. In: CALDART, R. S. et al. (Org.). Dicionário da Educação do Campo. Rio de Janeiro, São Paulo: Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio, Expressão Popular, 2012. p. 748-754.

GATTI, B. A. Duas décadas do século XXI: e a formação de professores? Revista Internacional de Formação de Professores, Itapetininga, v. 7, p. 1-15, 2022.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE). IBGE Cidades. Disponível em: https://cidades.ibge.gov.br/brasil/ce/camocim/historico Acesso em: 6 jun. 2022.

MALDANER, J. J. A formação docente para a Educação Profissional e Tecnológica: breve caracterização do debate. Revista Brasileira da Educação Profissional e Tecnológica, Natal, v. 2, n. 13, p. 182-195, 2017. DOI: http://dx.doi.org/10.15628/rbept.2017.5811.

MARTINS, J. C. M. et al. Formação de docentes para a educação profissional: problemas e desafios. Crítica Educativa, Sorocaba/SP, v. 3, n. 2 - Especial, p. 94-108, jan./jun.2017. DOI: http://dx.doi.org/10.22476/revcted.v3i2.137

MINAYO, M. C. S. O desafio do conhecimento. 10. ed. São Paulo: HUCITEC, 2007.

MIRANDA, M. G.; RESENDE, A. C. A. Sobre a pesquisa-ação na educação e as

armadilhas do praticismo. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, v. 11 n. 33, p. 511-518, set./dez. 2006. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rbedu/a/GzC3q5fmQw95SSRYdjTnfhh/?format=pdf&lang=pt. Acesso em: 6 abr. 2022.

MORAES, M. C.; VALENTE, J. A. Como pesquisar em educação a partir da complexidade e da transdisciplinaridade? São Paulo: Paulus, 2008.

MORIN, E. Os sete saberes necessários à educação do futuro. São Paulo: Cortez; Brasília, DF: UNESCO, 2000.

MORIN, E. Ciência com consciência. 9. ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2005.

MORIN, E. O método II: a vida da vida. Porto Alegre. Sulina, 2011.

MORIN, E. A cabeça bem-feita: repensar a reforma reformar o pensamento. 15. ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2008.

MORIN, E.; CIURANA, E-R.; MOTTA, R. D. Educar na era planetária. 2. ed. São Paulo: Cortez; Brasília: UNESCO, 2007.

NICHOLS, B. Introdução ao documentário. Campinas: Papirus, 2005.

SOUZA, F. C. S.; SILVA, V. S. Conhecimentos tradicionais versus conhecimentos científicos? Em defesa de uma educação que religue os saberes. Educação Profissional e Tecnológica em Revista, v. 5, n° Especial, p. 8-28, 2021. DOI: https://doi.org/10.36524/profept.v5iEspecial.1104

SILVA, V. S.; SOUZA, F. C. S. O trabalho na Pesca Artesanal no Distrito de Guriú (Camocim/CE). Documentário. Mestrado em Educação Profissional e Tecnológica. Educapes, jul. 2021a. Disponível em: http://educapes.capes.gov.br/handle/capes/600760. Acesso em: 6 abr. 2023.

SILVA, V. S.; SOUZA, F. C. S. Cartilha educativa para pescadores artesanais: produto educacional elaborado no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (Brasil). Research, Society and Development, v. 10, n. 16, p. 1-11, dez. 2021b. DOI: http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v10i16.22991

SILVA, V. S. Pescadores artesanais do distrito de Guriú (Camocim/CE): diálogo de saberes e práticas no Curso Técnico Subsequente em Pesca (IFCE/Acaraú). Dissertação (Mestrado Profissional em Educação Profissional e Tecnológica), Programa de Pós-Graduação em Educação Profissional e Tecnológica, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte, Mossoró, 2021.

SILVEIRA, J. A.; SANTIAGO, S. B.; RODRIGUES, B. S. F. Formação continuada de professores para Educação Profissional e Tecnológica. Holos, Natal, v. 3, p. 1-16, 2020. DOI: 10.15628/holos.2020.8642.

SZYMANSKI, H. A entrevista na educação: a prática reflexiva. 4. ed. Brasília: Liber Livro, 2011.

VERCELLI, L. C. A. A pesquisa aplicada com intervenção em um programa de mestrado

profissional em educação: implicações na profissionalidade docente. Crítica Educativa, Sorocaba/SP, v. 4, n. 2, p. 5-18, jul./dez.2018. DOI: http://dx.doi.org/10.22476/revcted.v4i2.325

Downloads

Publicado

2023-06-29

Como Citar

SILVA, V. S. da; SOUZA, F. das C. S. Pesquisa-ação em tempos de pandemia: experiências em um mestrado profissional . Revista Internacional de Formação de Professores, Itapetininga, v. 8, p. e023006, 2023. Disponível em: https://periodicoscientificos.itp.ifsp.edu.br/index.php/rifp/article/view/966. Acesso em: 23 fev. 2024.