O bordado e a formação de professores

um estado do conhecimento pelas teses e dissertações nacionais

Autores

  • Ivan Fortunato IFSP-Itapetininga
  • Patrícia Mangili Juliani Spineli UFSCar Sorocaba

Palavras-chave:

Bordado. Educação. Formação Docente

Resumo

Este artigo trata da relação entre a formação docente e o bordado por meio de um estado do conhecimento obtido pelo mapeamento de teses e dissertações do catálogo da CAPES. Foram localizadas três dissertações e três teses, defendidas entre 1999 e 2019. Embora todos as pesquisas tenham objetivos distintos, foi identificado que todas trataram o bordado como uma “metáfora”. No diálogo com essas metáforas, buscamos reconhecer o sentido do bordado como elemento fundamental para a formação de professores, assumindo o risco de uma docência mais fraterna, artesanal, motivada pelos afetos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ivan Fortunato, IFSP-Itapetininga

Doutor em Humanidades, Direitos e Outras Legitimidades (FFLCH/USP), Doutor em Desenvolvimento Humano e Tecnologias (IB/UNESP) e Doutor em Geografia (IGCE/UNESP). Professor do IFSP, campus Itapetininga. ORCID: https://orcid.org/0000-0002-1870-7528

Patrícia Mangili Juliani Spineli, UFSCar Sorocaba

Mestre em Educação pela Universidade Federal de São Carlos. ORCID: http://orcid.org/0000-0002-4015-0068

Referências

ALMEIDA, C. V. A. A professora nos entremuros do cárcere. 2014. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade do Estado da Bahia. Salvador. 2014.

ARAÚJO, O. H.; MEDEIROS, E.; FORTUNATO, I. Professores orientadores dos estágios supervisionados das licenciaturas do Brasil: análise documental de teses nacionais 2014 –2018. Revista Práxis Educacional, Vitória da Conquista, v. 16, n. 43, p. 29-50, 2020. https://doi.org/10.22481/rpe.v16i43.6777

BENJAMIN, W. O narrador. Considerações sobre a obra de Nikolai Leskov. In: Magia e técnica, arte e política: ensaios sobre literatura e história da cultura (Obras escolhidas, v.1). São Paulo: Brasiliense, 1985.

BOUTY, A. M. A moça que tece o mundo: narrativa e feminino nos bordados do grupo Matizes Dumont para o conto “A Moça Tecelã”, de Marina Colasanti. Associação Nacional dos Programas de Pós-Graduação em Comunicação. XXVII Encontro Anual da Compós, Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, Belo Horizonte, 05 a 08 de junho de 2018. Disponível em http://www.repositorio.ufc.br/bitstream/riufc/49350/1/2018_art_ambouty.pdf. Acesso: 14 julho 2021.

COLASANTI, M. Mais de 100 histórias maravilhosas. São Paulo: Global, 2015.

COSTA, M. A. T. S. da. A representação social dos professores sobre o uso do computador na escola e sua repercussão na prática pedagógica. 2001. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal de Pernambuco, Recife. 2001.

DOURADO, A. O risco do bordado. Rio de Janeiro: Rocco, 1999.

FERREIRA, N. S. de A. As pesquisas denominadas “estado da arte”. In: Educação & Sociedade, 79, 2002.

GONDIM, M. S. da C. A história de um bordado: saberes populares como temas geradores de uma educação CTS na formação de professores de química. 2019. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade de Brasília, 2019.

HANNING, R. O risco do bordado: tecendo fios entre literatura infantil e educação. 1999. Dissertação (Mestrado em Educação) – Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, 1999.

JAFFE, N. Livro dos começos. São Paulo: SESI-SP, 2018.

LARROSA, J. Esperando não se sabe o quê: sobre o oficio de professor. Tradução Cristina Antunes, 1 ed. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2018.

MACHADO, A. M. Ponto de fuga: conversas sobre livros. 1 ed. São Paulo: Companhia das Letras, 2016.

MARIA, L. S. A. de S. Fios que entrelaçam a formação docente para educação de jovens e adultos: narrativas de normalistas do CIEP 341 no município de Queimados – RJ. 2015. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Faculdade de Formação de Professores, 2015.

MONTEIRO, L; FORTUNATO, I. A relação entre saberes docentes e a formação continuada: teses e dissertações 2012-2017. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 14, n.4, p. 2260-2274, 2019. https://doi.org/10.21723/riaee.v14i4.12276

ROMANOWSKI, J. P.; ENS, R. T. As pesquisas denominadas do tipo “Estado da Arte”. Revista Diálogo Educação, 19, 2006.

SBRUSSI, M. de P. B. P. O bordado de uma prática: a pedagogia Freinet e a formação do professor comprometido. 2010. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade do Rio Grande do Norte. Natal, 2010.

SPINELLI, P. M. J. O bordado-devir nos processos formativos. Dissertação (Mestrado em Educação), Universidade Federal de São Carlos, Sorocaba, 2021.

Downloads

Publicado

2022-12-19

Como Citar

FORTUNATO, I.; SPINELI, P. M. J. O bordado e a formação de professores: um estado do conhecimento pelas teses e dissertações nacionais. Revista Internacional de Formação de Professores, Itapetininga, v. 7, p. e022014, 2022. Disponível em: https://periodicoscientificos.itp.ifsp.edu.br/index.php/rifp/article/view/800. Acesso em: 14 jun. 2024.