Saúde mental, qualidade de vida e bem-estar

vicissitudes e percepções de pós-graduandos em educação

Autores

  • Emanoela Thereza Marques de Mendonça Glatz Universidade Estadual de Maringá - UEM
  • Solange Franci Raimundo Yaegashi Universidade Estadual de Maringá - UEM
  • Rute Grossi Milani Universidade Cesumar - UNICESUMAR

Palavras-chave:

Saúde mental. Qualidade de vida. Bem estar. Pós-graduandos. Formação de professores.

Resumo

O presente estudo, de caráter bibliográfico e de campo, objetiva explorar as percepções de discentes de um Programa de Pós-Graduação stricto sensu em Educação (PPE) – de uma universidade estadual localizada no estado do Paraná-PR –, acerca da saúde mental, da qualidade de vida e do bem-estar de pós-graduandos, utilizando-se os fundamentos da Teoria Crítica da Sociedade para embasar a discussão. Concluiu-se que a saúde mental ainda é compreendida como a ausência de doença e que há, na sociedade neoliberal do lucro, incompreensão acerca dos significados atribuídos aos fenômenos da qualidade de vida e do bem-estar.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Emanoela Thereza Marques de Mendonça Glatz, Universidade Estadual de Maringá - UEM

Mestra em Educação pela Universidade Estadual de Maringá (UEM). Membro do Grupo de Estudos e Pesquisa em Escola, Família e Sociedade (GEPEFS). ORCID: https://orcid.org/0000-0001-9645-3589

Solange Franci Raimundo Yaegashi, Universidade Estadual de Maringá - UEM

Pós-Doutora em Psicologia pelo Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo (USP). Doutora em Educação pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Docente do Departamento de Teoria e Prática da Educação, do Programa de Pós-Graduação em Educação e do Mestrado Profissional em Educação Inclusiva da Universidade Estadual de Maringá (UEM). Líder do Grupo de Estudos e Pesquisa em Escola, Família e Sociedade (GEPEFS). ORCID: https://orcid.org/0000-0002-7666-7253

Rute Grossi Milani, Universidade Cesumar - UNICESUMAR

Doutora em Medicina (Saúde Mental) pela Universidade de São Paulo (USP). Docente dos Cursos de Pedagogia e de Psicologia e dos Programas de Pós-Graduação em Promoção da Saúde e Tecnologias Limpas da Universidade Cesumar (UniCesumar). Líder do Grupo de Pesquisa Saúde Mental e Contextos Socioambientais de Desenvolvimento no Ciclo da Vida (SMVIDA-CNPq). Bolsista do Programa Produtividade em Pesquisa do Instituto Cesumar de Ciência, Tecnologia e Inovação (ICETI). ORCID: https://orcid.org/0000-0003-2918-1266

Referências

ADORNO, Theodor. Educação e Emancipação. Tradução Wolfgang Leo Maar. São Paulo: Paz e Terra, 1970.

ADORNO, Theodor Ludwig Wiesengrund. Ensaio psicologia social e psicanálise. 1. ed. São Paulo: Unesp, 2015.

ADORNO, Theodor Ludwig Wiesengrund. Mínima Moralia. Arte e Comunicação. Tradução Artur Morão. Lisboa: Edições 70, 1951.

ADORNO, Theodor Ludwig Wiesengrund. Teoria da Semicultura. Educação e Sociedade, v. 56, n. 17, p. 388-411, 1996.

ALMEIDA, Ana Filipa Teves. O impacto do bem-estar dos estudantes do ensino superior no envolvimento acadêmico. 2021. 61 f. Dissertação (Mestrado em Gestão de Recursos Humanos) – Universidade de Lisboa, Portugal, 2021.

ALMEIDA, Marcos Antonio Bettine de. Qualidade de vida: definição, conceitos e interfaces com outras áreas, de pesquisa. São Paulo: Edições EACH, 2012.

AMARANTE, Paulo. Saúde mental e atenção psicossocial. Rio de Janeiro: Editora Fiocruz, 2007.

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2011.

BECK, Ulrich. Sociedade de risco: rumo a uma outra modernidade. 2. ed. São Paulo: Editora 34, 2011.

BELEI, Renata Aparecida et al. O uso de entrevista, observação e videogravação em pesquisa qualitativa. Cadernos de Educação, Pelotas, n. 30, p. 187-199, 2008.

BELLOCH, Fuster; GONZÁLEZ; Amparo Olabarría. El modelo bio-psico-social: Un marco de referencia necesario para el psicólogo clínico. Revista Clinica e Salud, Madrid, v. 4, n. 2, p. 181-190, 1993.

BIRMAN, Joel. O sujeito na contemporaneidade: espaço, dor e desalento na atualidade. 4. ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2021.

BIROLIM, Marcela Maria et al. Trabalho de alta exigência entre professores: associações com fatores ocupacionais conforme o apoio social. Revista Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 24, n. 4, p. 1255- 1264, abr. 2019.

CARLOTTO, Mary Sandra. Síndrome de Burnout em Professores: Prevalência e Fatores Associados. Revista Psicologia: Teoria e Prática, São Paulo, v. 27, n. 4, p. 403-410, dez. 2011.

CRESWELL, Jhon Ward. Projeto de pesquisa: métodos qualitativo, quantitativo e misto. 3. ed. Porto Alegre: Artmed, 2010.

DALCIN, Larissa; CARLOTTO, Mary Sandra. Síndrome de Burnout em professores no Brasil: considerações para uma agenda de pesquisa. Psicologia em Revista, Belo Horizonte, v. 23, n. 2, p. 745-771, ago. 2017.

DUNKER, Christian Ingo Lenz. Mal-estar, sofrimento e sintoma: uma psicopatologia do Brasil entre muros. 1. ed. São Paulo: Boitempo, 2015.

FERRAZZA, Daniele Andrade; ROCHA, Luiz Carlos. Sobre a reforma psiquiátrica brasileira: história e âmbitos atuais de luta. Revista Barbarói, Santa Cruz do Sul, n. 45, p. 274-292, jul. 2015.

GIL, Antônio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2019.

GRANER, Karen Mendes; CERQUEIRA, Ana Teresa de Abreu Ramos. Revisão Integrativa: sofrimento psíquico em estudantes universitários e fatores associados. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 24. n. 4, p. 1327-1346, 2019.

HAN, Byung-Chul. Sociedade do cansaço. 2. ed. Rio de Janeiro: Vozes, 2017.

HORKHEIMER, Max. Textos Escolhidos. Max Horkheimer, Theodor W. Adorno. 5. ed. São Paulo: Nova Cultural, 1991.

HORKHEIMER, Max; ADORNO, Theodor Ludwig Wiesengrund. A indústria cultural: o esclarecimento como mistificação das massas. In: HORKHEIMER, Max; ADORNO, heodor Ludwig Wiesengrund. Dialética do esclarecimento. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1985.

LEÃO, Thiago Marques. Loucura, psiquiatria e sociedade: o campo da saúde mental coletiva e o processo de individualização no Brasil. 2018. 362 f. Tese (Doutorado em Saúde Pública) – Universidade de São Paulo, São Paulo, 2018.

LEÃO, Thiago Marques; IANNI, Aurea Maria Zöllner; GOTO, Carine Sayuri. Individualização e sofrimento psíquico na universidade: entre a clínica e a empresa de si. Humanidades e Inovação, Palmas, v. 6, n. 9, p. 131-143, 2019a.

LEÃO, Thiago Marques; IANNI, Aurea Maria Zöllner; GOTO, Carine Sayuri. Sofrimento psíquico e a universidade em tempos de crise estrutural. Em pauta, Rio de Janeiro, v. 17, n. 44, p. 50-64, 2019b.

MALHOTRA, Manoj K.; GROVER, Varun. An assessment of survey research in POM: from constructs to Theory. Journal of Operations Management, Texas – USA, v. 16, n. 4, p. 407-425, 1998.

MINAYO, Maria Cecília de Souza; HARTZ, Zulmira Maria de Araújo; BUSS, Paulo Marchiori. Qualidade de vida e saúde: um debate necessário. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 1, n. 5, p. 7-18, 2000.

MARCUSE, Herbert. Agressividade em sociedades industriais avançadas. In: Dossiê Herbert Marcuse - Parte 2. DISSONÂNCIA – Revista de Teoria Crítica, Campinas, v. 1.2, n. 2, p. 20-41, 2018.

OMS. Relatório Mundial da Saúde – Saúde mental: nova concepção, nova esperança. 1. ed. Lisboa: 2002. Disponível em: https://psiquiatriabh.com.br/wp/wp-content/uploads/2015/01/Relatorio-OMS-da-saude-mental-no-mundo-2001.pdf. Acesso em: 10 nov. 2022.

SAFATLE, Vladimir. A economia é a continuação da psicologia por outros meios: sofrimento psíquico e neoliberalismo como economia moral. In: SAFATLE, Vladimir; SILVA JUNIOR; Nelson; DUNKER; Christian. Neoliberalismo como gestão do sofrimento psíquico. Belo Horizonte: Autêntica, 2021. p. 17-47.

SIQUEIRA, Mirlene Maria Matias; PADOVAM, Valquiria Aparecida Rossi. Bases Teóricas do Bem-Estar Subjetivo, Bem-Estar Psicológico e Bem-Estar no Trabalho. Psicologia: Teoria e Pesquisa, Brasília, v. 24, n. 2, p. 201-209, 2008.

SILVA, Érika Correia; HELENO, Maria Geralda Viana. Qualidade de Vida e Bem-Estar Subjetivo de Estudantes Universitários. Revista Psicologia e Saúde, Campo Grande, v. 4, n. 1, p. 69-76, 2012.

SILVA, Hávila Lorrana Dutra da; LIMA, Anna Myrna Jaguaribe de. Alterações no ritmo circadiano e suas consequências em estudantes durante a pandemia de Covid-19: uma revisão narrativa da literatura. Revista Cientifica Saúde e Tecnologia, Jundiaí, v. 2, n. 5, p. 1-9, 2022.

SILVA JUNIOR, Nelson da. O Brasil da barbárie à desumanização neoloberal: do “Pacto edípico e pacto social”, de Hélio Pellegrino, ao “E daí?”, de Jair Bolsonaro. In: SAFATLE, Vladimir; SILVA JUNIOR; Nelson; DUNKER; Christian. Neoliberalismo como gestão do sofrimento psíquico. Belo Horizonte: Autêntica, 2021. p. 17-47.

WHO. World Mental Health report: transforming mental health for all. Geneva: [s.n.], 2022.

Downloads

Publicado

2023-02-15

Como Citar

GLATZ, E. T. M. de M.; YAEGASHI, S. F. R.; MILANI, R. G. Saúde mental, qualidade de vida e bem-estar: vicissitudes e percepções de pós-graduandos em educação. Revista Internacional de Formação de Professores, Itapetininga, v. 8, p. e023002, 2023. Disponível em: https://periodicoscientificos.itp.ifsp.edu.br/index.php/rifp/article/view/864. Acesso em: 18 jun. 2024.