Curso de pedagogia, desenvolvimento profissional e a profissionalização docente

Autores

  • Franc-Lane Sousa Carvalho do Nascimento Universidade Estadual do Maranhão

Palavras-chave:

Pedagogia. Profissional. Ensinar. Aprender. Profissionalização.

Resumo

Neste artigo discutimos sobre as dificuldades provenientes da formação inicial em vista do desenvolvimento profissional e às possibilidades do curso de Pedagogia formar o professor na perspectiva do ensinar-aprender para trabalhar na Educação Infantil e anos iniciais do Ensino Fundamental. Partimos do seguinte problema de pesquisa: como o curso de Pedagogia está formando o professor para o ensinar-aprender tendo em vista a profissionalização docente. Como objetivo: analisar o processo formativo do curso de Pedagogia sobre a aprendizagem da docência evidenciando as percepções dos futuros professores sobre a sua profissão. Nesta pesquisa qualitativa, utilizamos como técnica a observação e como instrumento o questionário para os estudantes. Fundamentamo-nos em teóricos como: Marcelo Garcia (1999); Nóvoa (1995); Brandão e Dias (2014); Imbernón (2001); Libâneo (2004); Ramalho, Nuñez e Gauthier (2004); Nascimento (2015); entre outros. Os resultados da pesquisa apontam que o curso de Pedagogia está deixando a desejar na perspectiva da construção de saberes ou a consolidação do ensinar-aprender, relativos ao desenvolvimento profissional para a profissionalização docente. Entendemos que educação de qualidade exige a participação de um professor bem formado com as competências necessárias para transformar o discurso pedagógico em práxis. Sugerimos maior reflexão sobre a formação inicial, desenvolvimento profissional e o ensinar-aprender que colaboram com a profissionalização docente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Franc-Lane Sousa Carvalho do Nascimento, Universidade Estadual do Maranhão

Doutora em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte - UFRN, Professora e pesquisadora da Universidade Estadual do Maranhão – UEMA e Faculdade de Ciências e Tecnologia do
Maranhão – FACEMA, Coordenadora Pedagógica na Secretaria Municipal de Educação de Caxias - MA - SEMEDUC

Referências

ANDRÉ, Marli Eliza D.Afonso de. Etnografia da prática escolar. São Paulo: Papirus, 1995.

BARDIN, Laurence. Análise de Conteúdo. Lisboa, PT: 70, 2009.

BRANDÃO, Maria de Loudes Peixoto; DIAS, Ana Maria. O estágio na formação de educadores da educação básica e superior: reescrevendo fatos, feitos e olhares curriculares. In: RAMALHO, Betania Leite; NUÑEZ, Isauso Beltrán. Formação, representações e saberes docentes: elementos para se pensar a profissionalização dos professores. São Paulo: Mercado das Letras, 2014.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação. Resolução CNE/CP n. 1/2006, de 15 de Maio. Diretrizes Curriculares Nacionais para o Curso de Graduação em Pedagogia, licenciatura. Brasília, 2006.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. 11. ed. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

GIL, Antônio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social. 5. ed. São Paulo: Atlas, 1999.

GIROUX, Henry A. Os professores como intelectuais: rumo a uma pedagogia crítica da aprendizagem. Porto Alegre: Artes Médicas, 1997.

IMBERNÓN, Francisco. Formação Docente e Profissional. São Paulo: Cortez, 2001.

LIBÂNEO, José Carlos. Organização e gestão da escola. Goiânia: Alternativa, 2004.

_____. Organização e gestão da escola: teoria e prática. Goiânia: Alternativa, 2001.

MARCELO, Carlos García. Formação de professores para uma mudança educativa. Lisboa: Porto, 1999.

MIZUKAMI, Maria Graça Nicoletti. Docência, trajetórias pessoais e desenvolvimento profissional. In: REALI, A. M. M. R.; MIZUKAMI, M. G. N. Formação de professores: tendências atuais. São Carlos: EdUFSCar, 1996. p. 59-91.

NASCIMENTO, Franc-Lane S. C. do. As dimensões pedagógica, didática, tecnológica e científica na formação e no desenvolvimento profissional dos professores no Brasil e em Portugal. 2015.Tese - PPGEd. Universidade Federal do Rio Grande do Norte - UFRN. 2015.

NÓVOA, Antonio. (Org.). Profissão Professor. Porto, Portugal: Porto Editora, 1995.

NUÑEZ, Isauro Beltrán; RAMALHO, Betânia Leite. A pesquisa como recurso da formação e da construção de uma nova identidade docente: notas para uma discussão inicial. ECCOS, São Paulo, v. 7, n. 1, p. 87-111 de junho 2005.

PERRENOUD, Filippe. Développer des compétences, mission centrale ou marginale de l’université? Texte d’une conférence au Congrès de l’Association internationale de pédagogie universitaire (AIPU), Université de Genève, 12-14 septembre 2005.

Disponível em:http://www .lyon.archi.fr/intranet/pdf/GREPP/greppBperrenoud.pdf. Acesso em 03/09/13.

RAMALHO, Betania Leite; NUÑEZ, Isauro Beltrán e GAUTHIER, Clermont. Formar o professor, profissionalizar o ensino: perspectivas e desafios. Porto Alegre: Sulina, 2004.

TARDIF, M.; LESSARD E GAUTHIER, C. Formação dos professores e contextos sociais. Porto, Portugal: Rés editora, 2001.

Downloads

Publicado

2017-06-01

Como Citar

NASCIMENTO, F.-L. S. C. do. Curso de pedagogia, desenvolvimento profissional e a profissionalização docente. Revista Internacional de Formação de Professores, Itapetininga, v. 2, n. 2, p. 34–55, 2017. Disponível em: https://periodicoscientificos.itp.ifsp.edu.br/index.php/rifp/article/view/1118. Acesso em: 15 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos

Artigos Semelhantes

1 2 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.