As pesquisas do tipo “estado da arte” em educação

sinalizações teórico-metodológicas

Autores

  • Emerson Augusto de Medeiros UFERSA
  • Ivan Fortunato IFSP-Itapetininga
  • Osmar Hélio Araújo UFPB

Palavras-chave:

Estado da Arte, Pesquisa em Educação, Estado do Conhecimento, Estado da Questão, . Educação do Campo

Resumo

Este texto apresenta sinalizações teórico-metodológicas sobre as pesquisas do tipo “Estado da Arte” em Educação. Refere-se a um estudo, de natureza ensaística, ancorado na literatura educacional que versa sobre a temática. Reforçamos que as pesquisas do tipo “Estado da Arte” em Educação se caracterizam como estudos realizados por meio de levantamentos bibliográficos, os quais intentam inventariar e mapear a produção do conhecimento acerca de determinado tema. Ademais, possibilitam uma leitura panorâmica, densa e crítica sobre a produção científica, permitindo, ainda, identificar avanços, lacunas, fragilidades e potencialidades do conhecimento acadêmico e científico acumulado em Educação ao longo da história

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Emerson Augusto de Medeiros, UFERSA

Doutor em Educação. Universidade Federal Rural do Semi-Árido (UFERSA). ORCID: https://orcid.org/0000-0003-3988-3915. E-mail: emerson.medeiros@ufersa.edu.br.

Ivan Fortunato, IFSP-Itapetininga

Doutor em Humanidades, Direitos e Outras Legitimidades. Instituto Federal de São Paulo. ORCID: https://orcid.org/0000-0002-1870-7528. E-mail: ivanfrt@yahoo.com.br.

Osmar Hélio Araújo, UFPB

Doutor em Educação. Universidade Federal da Paraíba. ORCID: https://orcid.org/0000-0003-3396-8205.  E-mail: osmarhelio@hotmail.com.

Referências

ANDRÉ, M. et al. Estado da arte sobre formação de professores nas dissertações e teses dos programas de pós-graduação das universidades brasileiras, 1990 a 1996. In: 22ª Reunião Anual da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação (Anped), Anais... Caxambu-MG, 1999.

BARROS, C. de M. P. O lugar do educando (outro) na atuação e formação do educador bacharel áltero (eu). Tese (Doutorado em Educação). Programa de Pós-Graduação em Educação. UECE, Fortaleza, 2017.

BIANCHETTI, L.; FÁVERO, O. História e histórias da pós-graduação em educação no Brasil. Revista Brasileira de Educação, n. 30, set./dez. 2005.

BRZEZINSKI, I.; GARRIDO, E. Estado da arte sobre a formação de professores nos trabalhos apresentados no GT 8 da ANPED, 1990-1998. In: 22ª Reunião Anual da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação (Anped), Anais... Caxambu-MG, 1999.

DENZIN, N. K.; LINCOLN, Y. S. Introdução: a disciplina e a prática da pesquisa qualitativa. In: DENZIN, N. K.; LINCOLN, Y. S. (org.) O Planejamento da Pesquisa Qualitativa: teorias e abordagens. Tradução de Sandra Regina Netz. 2. ed. Porto Alegre – RS: Artmed, 2006. p. 15 – 42.

FERREIRA, L. S. A pesquisa educacional no Brasil: tendências e perspectivas. Contrapontos, v. 9, n. 1, 2009.

FERREIRA, N. S. de A. Pesquisa em leitura: Um estudo dos resumos de dissertações de mestrado e teses de doutorado defendidas no Brasil, de 1980 a 1995. Tese (Doutorado em Educação), Faculdade de Educação da UNICAMP. Campinas, 1999.

FERREIRA, N. S. de A. As pesquisas denominadas “estado da arte”. Educação & Sociedade, v. 23, n. 79, p. 257-272, ago. 2002.

FERREIRA, N. S. de A. Pesquisas intituladas estado da arte: em foco. Revista Internacional de Pesquisa em Didática das Ciências e Matemática, [S. l.], v. 2, p. e021014, 2021.

FIORENTINI, D. Rumos da pesquisa brasileira em Educação Matemática. O caso da produção científica em cursos de Pós-Graduação. Tese (Doutorado em Educação). Faculdade de Educação da UNICAMP. Campinas, 1994.

GATTI, B. A. A construção da pesquisa em educação no Brasil. Brasília: Plano Editora, 2002.

LOBO, G. M. O. Expansão e interiorização da pós-graduação stricto sensu da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte: avanços, limites e contradições. Tese (Doutorado em Educação). Programa de Pós-Graduação em Educação. UFRN, Natal, 2021.

LUDKE, M.; ANDRÉ, M. Pesquisa em Educação: abordagens qualitativas. 2. ed. Rio de Janeiro: GEN, 2013.

MEDEIROS, E. A. DE; AGUIAR, A. L. O. O método (auto) biográfico e de histórias de vida: reflexões teórico-metodológicas a partir da pesquisa em educação. Revista Tempos e Espaços em Educação, v. 11, n. 27, p. 149-166, 21 set. 2018.

MEDEIROS, E. A. de; DIAS, A. M. I. O estado da arte sobre a pesquisa em educação do campo na região nordeste (1998 – 2015). Cadernos de Pesquisa, São Luís, v. 22, n. 3, p. 115–132, 2015.

MEDEIROS, E. A. de; FORTUNATO, I.; ARAÚJO, O. H. A. Professores orientadores dos estágios supervisionados das licenciaturas do Brasil: análise de teses nacionais 2014 – 2018. Práxis Educacional, Vitória da Conquista, v. 16, n. 43, p. 29-50, 2020.

MEGID, J. N. Tendências da pesquisa acadêmica sobre o ensino de ciências no nível fundamental. Tese (Doutorado em Educação). Faculdade de Educação da Unicamp. Campinas, 1999.

MESQUITA, A. L.; FORTUNATO, I.; SANTOS CRUZ, J. A. O pensamento complexo de Edgar Morin e o ensino de física: Mapeamento das teses e dissertações brasileiras. Educação e Fronteiras, Dourados, v. 13, n. 00, p. e023006, 2023.

OLIVEIRA, M. A. Produção acadêmica sobre o conselho escolar: um estudo sobre a produção do conhecimento (2006 – 2014). Dissertação (Mestrado em Educação). Programa de Pós-Graduação em Educação. UERN, Mossoró, 2016.

PATIÑO, R. G. El estado del arte en la investigación: ¿análisis de los conocimientos acumulados o indagación por nuevos sentidos? Revista Folios, núm. 44, julio-diciembre, 2016.

ROMANOWSKI, J. P. As licenciaturas no Brasil: um balanço das teses e dissertações dos anos 90. Tese (Doutorado em Educação). Programa de Pós-Graduação em Educação. USP, São Paulo, 2002.

ROMANOWSKI, J. P.; ENS, R. T. As pesquisas denominadas do tipo “Estado da Arte”. Diálogos Educacionais, v. 6, n. 6, p. 37–50, 2006.

SILVA, S. P.; NOBREGA-THERRIEN, S. M.; FARIAS, I. M. S. de. Produções sobre a formação de professores no EPENN: análise do período 2003 a 2011. In: Encontro de Pesquisa Educacional do Norte e Nordeste, 21., 2013, Recife. Anais... Recife: UFPE, 2013.

SOARES, M. Alfabetização no Brasil: O Estado do conhecimento. Brasília: INEP/MEC, 1989.

SOARES, M.; MACIEL, F. Alfabetização. Brasília: MEC/INEP/ Comped, 2000.

THERRIEN, J.; NÓBREGA-THERRIEN, S. M. O estado da questão: aportes teórico-metodológicos e relatos de sua produção em trabalhos científicos. In: FARIAS, I. M. S. de; NÓBREGA-THERRIEN, S. M.; NUNES, J. B. C. (Org.). Pesquisa científica para iniciantes: caminhando no labirinto. Fortaleza - CE: EdUECE, 2010, v. 1, p. 33-51.

VASCONCELLOS, V. M. R. de; NASCIMENTO DA SILVA, A. P. P.; DE SOUZA, R. T. O Estado da Arte ou o Estado do Conhecimento. Educação, [S. l.], v. 43, n. 3, p. e37452, 2020.

Downloads

Publicado

2023-06-29

Como Citar

MEDEIROS, E. A. de; FORTUNATO, I.; ARAÚJO, O. H. As pesquisas do tipo “estado da arte” em educação: sinalizações teórico-metodológicas. Revista Internacional de Formação de Professores, Itapetininga, v. 8, p. e023002, 2023. Disponível em: https://periodicoscientificos.itp.ifsp.edu.br/index.php/rifp/article/view/980. Acesso em: 23 jun. 2024.

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 > >>